A expectativa é a grande vilã do Yoga.

Afinal de contas, porque eu não relaxo na aula!

Nada pode ser mais chato do que uma pessoa que gosta de Yoga ficar falando somente de Yoga. Sei bem o que significa, pois sou um desses chatos! Alias, graças a minha família, eu diminui um pouco esse assunto...rs.

Nem todo mundo gosta de Yoga, é verdade. E se for o seu caso, sugiro prontamente que volte ao www.google.com e pesquise algum outro tema do seu interesse. Esse artigo não é para você, acredite!

Mas e se você for aquela pessoa que tem interesse em fazer algo para reduzir a ansiedade, aumentar a consciência corporal, dormir melhor e compreender um pouco mais os aspectos da mente? Se esse for seu caso, provavelmente em algum momento você já tenha lido sobre yoga.

E aí você resolve ingressar em uma classe de Yoga. Nas primeiras semanas já compra seu tapetinho, faz aquela "selfie maneira" lá no parque do Ibirapuera, compra incensos, entoa o mantra OMM entre outros. E após 2 meses de prática resolve parar.

- Chega. Falando sério não consigo relaxar. Eu venho para a prática e não desligo, não me concentro. Tudo isso é chato! (frase dita com convicção).

E lá se vai uma oportunidade desperdiçada por conta de uma expectativa exagerada.

COMENTO:

Convivemos com as expectativas em várias áreas de nossa vida. E, por algum motivo, colocamos as nossas ações em "formulas matemáticas", como se o universo fosse estático e previsível. Algo como:

Trabalho + dedicação até chegar ao burnout = cargo de CEO

Yoga + quantidade de aulas = relaxamento e iluminação.

São as expectativas que criam esta falsa ilusão de previsibilidade, pois os resultados das nossas ações estão no futuro e não no presente! E quem garante que irão acontecer realmente, como no exemplo da fórmula matemática?

Já presenciei um grande número de alunos que iniciam no Yoga e acabam desistindo por conta desta expectativa. Ela se torna a grande vilã da prática.

No que tange as aulas de Yoga, acredito que a atitude correta é reduzir as expectativas sobre a prática. Não pensar muito no que vai alcançar, aonde vai chegar, o que quer com isso, etc.

Uma definição muito boa do Prof. Marcos Rojo Rodrigues define bem o que acredito.

"No Yoga ninguém ganha e ninguém perde. Não há competição. O que importa é o caminho. O Yoga não nos levará a lugar nenhum. Yoga é para nós deixar no presente."

Você vai para a aula de Yoga porque no final da aula se sente bem. E Isso já é o bastante.

Namastê